Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /home/drdiego/www/wp-includes/plugin.php on line 601

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /home/drdiego/www/wp-includes/plugin.php on line 601
tratamento Archives - Dr. Diego Wildberger
  

Dicas para Controle da Dor e da Ansiedade no Dentista

Pensando na grande quantidade de pessoas com receios e medos, também chamado de Odontofobia, referente ao tratamento odontológico, encontrei nas minhas pesquisas um material bem interessante que gostaria de compartilhar com vocês.

hipnose_dentista_1

1 – Compartilhe com seu dentista ou com a auxiliar de consultório seus receios e ansiedades. Faça com que eles saibam que você fica tenso e ansioso de tal maneira que eles possam dar um atendimento especial ao seu caso que esteja de acordo com suas sensações. O profissional poderá utilizar a hipnose para controle de ansiedade, um calmante ou uma medicação analgésica para que não ocorra dor durante o tratamento. Expressando seus temores você poderá controlá-los melhor, relaxar e receber um tratamento mais efetivo, indolor.

2 – Procure não marcar horário de consulta em épocas que você esteja estressado, ou nervoso ou fisicamente esgotado. Realizar o tratamento nas primeiras horas da manhã ou num dia mais tranqüilo do que ir ao consultório após um dia exaustivo de trabalho.

3 – Tenha sempre em mente que se você consultar periodicamente seu  dentista, haverá sempre um número menor de procedimentos profissionais a serem realizados. Procure desta forma tornar seu tratamento dental mais preventivo do que curativo. Você terá então a possibilidade de ter maior contato com a equipe do consultório e sentir-se mais à vontade  quando necessitar de seus serviços. Poderá também visitar o dentista acompanhado de um parente ou de um amigo para sentir-se mais confiante e amparado, reduzindo desta forma a tensão.

4 – Tente identificar a origem de seu medo e de seus receios. Se for um trauma de infância ou pavor do barulho produzido pelo motor. Existem técnicas de Hipnose que diminuem e até eliminam todas as sensações dolorosas e desagradáveis.

5 – Descanse bastante na noite anterior. Faça uma refeição leve antes da consulta, procurando usar roupas confortáveis, evitando a utilização de blusas justas no pescoço e colarzinhos apertados.

05checkup

6 – Se possível faça consultas de curta duração e aumente gradativamente o tempo de atendimento. Combine com o clínico um determinado sinal, segundo qual ele deve parar o tratamento assim que você sentir o menor desconforto. Tais sinais poderão ser convencionados previamente, como um aceno de mão ou um toque na cadeira.

7 – Fique calmo durante o tratamento. Procure relaxar todas as partes do corpo. Imagine que esteja frente a uma cena ou paisagem bastante agradável. Lembre-se de situações alegres que ocorreram ou que virão a ocorrer.

8 – Durante o tratamento use técnicas de Hipnose que afastem sua atenção do que está ocorrendo. Respire de forma profunda e compassadamente, contando as suas respirações. Controle e relaxe a musculatura das pernas e dos braços, desviando a sua atenção para essas contrações e relaxamentos.

9 – Solicite ao dentista ou a auxiliar que explique cada etapa do tratamento. Quanto mais você souber a respeito do que esta sendo feito, mais você poderá sentir-se relaxado, diminuindo a sensação de desconforto. O medo do desconhecido aumenta a sua tensão emocional. Procure discutir e conversar com os profissionais sobre várias opções de tratamento que você poderá ser submetido.

10 – Quando terminar a consulta deverá sentir-se orgulhoso de si mesmo por ter conseguido superar a sua crise de temor e de ter colaborado com o profissional, deverá mesmo recompensar-se por ter superado a sua crise de ansiedade e ter colaborado com o dentista facilitando seu melhor desempenho. Lembre-se que o seu relacionamento com o seu dentista é muito importante p/ o êxito do seu tratamento.

VOCÊ É PARTE INTEGRANTE DA EQUIPE ODONTOLÓGICA. SUA COLABORAÇÃO É ESSENCIAL PARA UM BOM ATENDIMENTO E TRATAMENTO.

É importante frisar que as dicas acima servem para qualquer paciente, então recomendo que leia algumas vezes e recomende aos amigos e familiares para que todos possam ter uma próxima consulta mais tranquila e confortável.

Se necessário podemos iniciar sessões de Hipnose para potencializar os resultados e benefícios do tratamento odontológico.

foto Sobre o autor
DIEGO WILDBERGER é cirurgião-dentista, hipnólogo, hipnotista, Formado pelo Instituto Rogério Castilho, Membro da Sociedade Ibero Americana de Hipnose Condicionativa e Filiado ao Instituto Brasileiro de Hipnologia. Atua em Salvador/BA com odontologia e hipnose clínica, além de manter o site Hipnose Salvador: www.hipnosesalvador.com.br.

Hipnose e Medo de Dentista: Parte 1

Você tem ou já ouviu falar de alguém que tem medo de dentista?

Este tema é motivo de piada para alguns mas não tem a menor graça para milhares de pessoas no mundo inteiro que sofrem com este problema.

O medo é uma das mais debilitantes e agonizantes experiências emocionais humanas e, no caso do medo de dentista, as conseqüências negativas causadas alcançam vários aspectos da vida do paciente.

O impacto mais direto está na deterioração da saúde bucal, pois a pessoa que tem medo de dentista evita o tratamento odontológico, o que resulta num aumento da complexidade do tratamento necessário e da chance de, quando finalmente o paciente resolver procurar tratamento, ele experimentar desconforto e dor durante os procedimentos, o que reforça o medo e aumenta a evitação futura do tratamento, gerando um círculo vicioso.

O estresse que é vivenciado pelo paciente aumenta o medo, o desconforto e a percepção da dor durante o tratamento, diminuindo a capacidade do paciente em colaborar com o tratamento, tornando-o mais difícil, causando perda de tempo e estresse da equipe e colocando em risco a qualidade dos procedimentos executados.

Além disso, os medos, particularmente os crônicos, causam perturbações e limitações no decorrer do tempo e podem interferir com o crescimento e desenvolvimento do individuo, minando o funcionamento da personalidade e aumentando a vulnerabilidade a outras psicopatologias. O impacto psicossocial do medo de dentista é bem documentado na literatura científica com efeitos cognitivos, psicológicos, comportamentais e sociais.

É crescente o corpo de evidências científicas de que a hipnose pode ser um adjunto útil em procedimentos clínicos na área médica e também odontológica.

Os efeitos operatórios positivos da hipnose incluem: sedação, redução do medo e da ansiedade, inibição das atividades motoras, relaxamento, analgesia e anestesia com conseqüente aumento da tolerância em relação às demandas físicas e psicológicas dos procedimentos cirúrgicos.

No Hospital da Universidade de Liége (Bélgica), por exemplo, a técnica tem sido utilizada com sucesso em mais de 1.800 intervenções cirúrgicas desde 1992. Estes trabalhos mostram que a hipnose fornece melhor alívio da ansiedade e da dor peri-operatória, permite reduções significativas nas solicitações de medicação e melhora a satisfação do paciente e condições cirúrgicas em comparação com técnicas psicológicas convencionais de redução de estresse utilizadas em pacientes recebendo sedação consciente para a cirurgia plástica.

Pesquisas
 no Hospital Monte Sinai, da Faculdade de Medicina de Nova York, mostram que a hipnose diminui a dor, náusea, fadiga, desconforto e perturbação emocional de pacientes que fazem cirurgia de câncer de mama.

A pergunta é: a hipnose pode ajudar os pacientes que tem medo de dentista?

A resposta é: sim, não só o medo de dentista mas também o medo e ansiedade de procedimentos clínicos e cirúrgicos…aliás a hipnose é muito útil com fobias em geral.


Medo de Dentista?

Medo de Dentista?

Hipnose: conheça os mitos dessa terapia, que pode tratar fobias, depressão, gagueira e até perda de peso

Um pêndulo balança de um lado para o outro, frente aos olhos de um paciente vulnerável — quase fora de si. Para a maioria das pessoas, essa é a imagem que vem à mente quando o assunto é hipnose. Com mais de 300 anos de uso científico, a terapia ainda segue envolta numa aura de mistério e dúvidas. Na prática, não passa de uma técnica simples que leva a um relaxamento profundo.

— O paciente entra num transe, ou seja, um estágio entre o sono e a vigília. Há uma diminuição da frequência cerebral, a atenção fica concentrada, e a gente faz as induções de acordo com o tratamento. Não se usa pêndulo. Basta o comando da voz — explica a psicóloga e especialista em hipnose clínica, Miriam Farias.

hipnose2

No caso dos psicólogos, a hipnose pode ser usada como auxílio no tratamento de depressão, ansiedade, fobias, pânico, estresse, gagueira, dificuldade de aprendizado e até para perda de peso. Quando o paciente não consegue lembrar a origem do problema, é possível ainda fazer uma regressão.

— Algumas pessoas revivem o momento. Choram, se arrepiam, riem. Outras, conseguem se observar de fora, como um espectador de um episódio da sua vida — conta Miriam.

O tratamento é focal, ou seja, busca solução para uma questão de cada vez. Em média, os resultados surgem com dez sessões. No caso de André Hernandes a terapia se alongou por oito meses.

— Eu tinha dificuldade de aprendizado, de concentração. Quando comecei a hipnose, logo senti uma grande melhora. Mas, durante o tratamento foram surgindo outras questões e acabei continuando — conta o técnico de enfermagem, de 34 anos.

Também podem se especializar em hipnose clínica os profissionais de Medicina, Odontologia e Fisioterapia.

Uma aliada no trabalho

A hipnose também pode ser uma aliada do desempenho profissional. Motivação, autoestima, autoconhecimento e consciência das limitações são alguns dos tópicos trabalhados em empresas pelo hipnólogo Bruno Martins, da Humannum.

— É impressionante como as pessoas se assustam quando eu proponho o uso da hipnose. Esse estado de relaxamento, porém, faz parte de vários momentos na nossa vida, como quando você lê um livro e se desliga completamente. Não há o que temer.

Em alguns casos (como para quem sofre de insônia), o terapeuta pode passar técnicas para fazer em casa.

— Quando a pessoa está hipnotizada, ela não perde a capacidade de raciocinar — garante Miriam Farias.

hipnose

Fonte: Jornal Extra

O uso da hipnose na odontologia e suas vantagens

A odontofobia, termo utilizado para descrever quem tem medo de dentista, é um tema que ainda permeia a cabeça dos pacientes odontológicos. O medo dos procedimentos odontológicos, que atrapalha e muitas vezes até impede os tratamentos, pode ser controlado com o auxílio da hipnose – uma terapia complementar útil nestas situações que tem como objetivo enxergar o paciente como um todo físico e emocional. O nervosismo e a ansiedade que aparecem ao se deitar na cadeira do dentista, agora é coisa do passado.

medo dentista

O estudo de técnicas menos invasivas, mais naturais e menos agressivas é um desejo da população, assinala. “Há uma demanda da sociedade por este tipo de atendimento dentário. Pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) neste ano aponta que 70% da categoria no País tem interesse na normatização do assunto. Não é para menos, posso assegurar, por experiência própria, que estes tratamentos são efetivos”, acentua Nilo Celso Pires, presidente do Conselho Regional de Odontologia de Brasília.

Muito longe do ocultismo ou das ciências místicas, a hipnose é um procedimento cientificamente fundamentado. Ao contrário do que muitas pessoas imaginam ninguém faz sob hipnose algo que não faria em estado de vigília. Além disso, por questões éticas, nenhum profissional pode utilizar da hipnose sem o conhecimento do seu paciente.

Além de controle de medo e ansiedade a hipnose pode, em certos casos, substituir as anestesias, reduzir sangramento e salivação, potencializar ou reduzir efeitos de medicamentos, facilitando a terapêutica odontológica.

dentista hipnose

No Brasil, a utilização da hipnose é autorizada aos cirurgiões-dentistas no artigo 6ºda Lei nº 5.081, de 24/08/66, que regula o exercício da Odontologia. Recentemente o Conselho Federal de odontologia reconheceu-a como habilidade do Cirurgião Dentista, no entanto, é necessário que os profissionais sejam devidamente habilitados a aplicação das técnicas específicas da hipnologia.

Na hipnose, o profissional através da palavra, conduz o paciente a um estado alterado de consciência muito parecido com o sono fisiológico, onde, no estado de hipnose, o paciente torna-se capaz de utilizar seus recursos naturais do corpo e da mente em prol da sua saúde. Essa prática amplia assim, a visão do processo saúde-doença.

São considerados de extrema importância, os aspectos emocionais do paciente. O estabelecimento de um vínculo de confiança entre o profissional e o paciente é parcela fundamental para o tratamento. A escuta acolhedora, a visão singular e integral do paciente, o uso de palavras apropriadas, são habilidades dos hipnólogos que propiciam a criação desse vínculo.

1816838439-dentista_paciente_-_c-300x190

As aplicações da hipnose e os benefícios alcançados são ilimitados, por basearem-se na mobilização de recursos internos do paciente. Podem-se enumerar diversos benefícios do uso da hipnose na clínica odontológica:

  • Não necessita de recursos adicionais, como medicamentos ou instrumentos.
  • Pode ser empregada no ambiente clínico, sem necessidade de locais específicos.
  • Pode ser utilizada nas diversas especialidades odontológicas.
  • Torna o profissional mais capacitado para ouvir e compreender o paciente.
  • O profissional habilitado, pode utilizar a hipnose junto com o tratamento clínico.
  • O paciente participa e colabora mais com o tratamento.
  • Diminui o estresse do tratamento para o paciente e dentista
  • Reduz a preocupação com a dor proporcionando mais conforto ao paciente
  • Aumenta a confiança no profissional
  • Auxilia no tratamento de traumas anteriormente experimentados
  • Aumenta o nível de relaxamento do paciente na cadeira odontológica